Resultado do PISA 2015

Artigos, Notícias

Saiu o boletim com os resultados referentes ao ano de 2015 sobre o PISA (Programme for International Student Assessment) e o Brasil, mais uma vez mostra um desempenho muito aquém do esperado e uma triste realidade da Educação Brasileira.

O PISA busca medir o conhecimento e a habilidade em leitura, matemática e ciências entre os alunos de 15 anos de idade dos 76 países membros da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), aplicada desde 2000 a cada três anos é aplicada avaliação em língua materna (língua portuguesa, no caso do Brasil), matemática e uma terceira disciplina a partir de 2006 que é a de ciências.

Mapa dos Países participantes da OCDE

No resultado de 2015 o Brasil ficou abaixo em todos os índices:

  • em matemática o Brasil atingiu 377 pontos; a média da OCDE é de 490 pontos;
  • em leitura o Brasil atingiu 407 pontos, a média da OCDE é de 493 pontos;
  • em ciências o Brasil atingiu 401 pontos, a média da OCDE é de 493 pontos.

Resumindo em poucas palavras, o jovem brasileiro de 15 anos mal sabe interpretar um texto e realizar operações básicas em matemática, além de demonstrar que estas duas primeiras deficiências afetam no entendimento e evolução na disciplina de ciências.

Além dos resultados (péssimos) obtidos nas avaliações, o relatório traz outras informações importantes e que deveriam servir de norteadores para as políticas públicas educacionais.

Um fato que merece grande atenção é que, em 2015, 71% dos alunos na faixa de 15 anos de idades estavam matriculados a partir do 8º ano do Ensino Fundamental, um crescimento de 15% em relação a 2003; praticamente um aumento de 3% ao triênio avaliado. Lembrando que um aluno de 15 anos deveria estar cursando entre o 1º e 2º Ano do Ensino Médio.

Outro fato, no mínimo curioso, é a reprovação, dos alunos brasileiros participantes do PISA, 36% destes jovens já reprovaram pelo menos 1 ano. Este fato repete-se apenas ao Uruguai (estamos empatados) e é superado apenas pela Colômbia, onde o índice chega a 43%.

O Boletim completo você pode acessado direto do site do PISA na OCDE ou diretamente pelo link do boletim.